bootstrap buttons

T'ULISSES

- 2º Ciclo e Público Geral -



Os gregos antigos acreditavam que Homero era um poeta histórico, autor de Ilíada e Odisseia mas os investigadores estão céticos: não há nenhuma informação biográfica concreta da antiguidade clássica que comprove a sua existência, e os próprios poemas podem ser o culminar de muitos séculos de história contadas oralmente. Ainda assim, Homero teria nascido em Esmirna, atual Turquia, ou em alguma ilha do mar Egeu e vivido no século 8 a.C. Mas a sua origem é tão controversa que oito cidades disputam a honra de terem sido a terra natal do poeta!

Ulisses ou Odisseu foi, nas mitologias grega e romana, uma personagem da Ilíada e da Odisseia, de Homero. É a personagem principal dessa última obra, e uma figura à parte na narrativa da Guerra de Troia. É um dos mais ardilosos guerreiros de toda a epopeia grega, mesmo depois da guerra, quando regressa ao seu reino, Ítaca, uma das numerosas ilhas gregas.

O traço heróico de Odisseu está na astúcia e engenho, sendo várias vezes descrito como "Par de Zeus em Conselhos". Os ardis a que recorre podem ser tanto físicos (alterando sua aparência) como verbais, como fez ao contar ao ciclope Polifemo que seu nome era "Ninguém", e fugir após cegá-lo; quando os outros ciclopes perguntam a Polifemo o motivo dos gritos, ele responde que "Ninguém" astá ali, e que "Ninguém" quer matá-lo,  levando a que os outros assumam que o ciclope está a perder o juízo e a ser violento consigo próprio. No entanto, Ulisses também tem falhas de caráter e a mais evidente é sua soberba: à medida que navega para longe da ilha dos ciclopes, o herói grita o seu próprio nome, gabando-se de que ninguém pode derrotar o "Grande Ulisses". É por causa da sua arrogância que os ciclopes atiram metade de uma montanha sobre o seu navio, e que Posídon, deus dos mares, o impede de voltar para casa por muitos anos.


Esta obra é recomendada pelo Plano Nacional de Leitura para o 6.º e 7º ano de escolaridade.

FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA 

Ulisses vivia em Ítaca com a sua esposa Penélope e o filho Telémaco, até que o rapto da rainha Helena pelo príncipe Páris o obrigou a ir combater para Tróia. Dez longos anos depois, tiveram uma ideia: construir um cavalo de madeira para se meterem lá dentro e deixarem à porta da cidade, levando os troianos a acreditar que tinham desistido e deixado a oferenda em sinal de respeito. O plano resultou, mas a aventura estava longe de chegar ao fim...


Inspirado no texto original de Maria Alberta Menéres/ Homero Encenação: AtrapalhArte

Interpretação: Cristóvão Carvalheiro, Eurico Santos, Joana Macias e Tiago Santos

Cartaz: Cristóvão Carvalheiro Duração: 60 minutos Classificação: M 6

REQUISITOS TÉCNICOS Espaço: 6,50 x 6,50 (3 metros de altura) Som: disponibilizado pela companhia 

EQUIPA DE TRABALHO AtrapalhArte: 4 atores


No final do espetáculo, haverá uma sessão de esclarecimento que permite aos alunos colocarem questões e esclarecerem dúvidas acerca da obra ou da peça que viram. Também será possível aos professores tirar fotos às turmas com o cenário e elenco.



MORADA
Avenida Fernando Namora, 157 5º Dto | 3030-185 Coimbra


CONTACTOS
Produção - 912 097 195 | atrapalharte@atrapalharte.pt

Serviço Educativo - 915 696 862  | turmas@atrapalharte.pt

Agradecemos a sua mensagem!