web creator

PEDRAS ROLANTES



- TEATRO DE RUA, Público Geral -


O Homo Erctus resulta do desenvolvimento de novas capacidades exigidas pela natureza, entre elas a necessidade de permanecer junto à água. A água que encontrou o seu trajeto forma agora largas ribeiras e rios, cujos leitos vieram ocupar planícies, outrora secas e inférteis. É num destes rio que o Homo Erectus se encontra a pescar, enquanto outros da sua espécie o esperam com uma fogueira a arder, para cozinhar os peixes que serão a sua refeição.

É aqui que se começa a sublinhar a importância de trabalhar para o bem comum. A subsistência da espécie deixa de estar centrada no individuo e passa a depender do esforço colectivo. O Homo Erectus vive como um ser social, que se organiza a partir de hierarquias, dividindo as suas tarefas diárias por todo o povo com quem vive. Descobre o potencial do fogo para a sua proteção e segurança, começando a criar hábitos de reunião em volta deste elemento tão místico. De forma a saciar a sua forma, opta por realizar caçadas em grupo, o que lhe permite uma subsistência mais consistente.


Este crescimento em conjunto leva o Homo Erectus a viver em comunidade cada vez mais organizadas e complexas, que lhe conferem a capacidade de viver em união. A descoberta do Poder do Fogo, a organização da vida em pequenos grupos, a transição para começar a andar de pé e o consequente desenvolvimento de capacidades relacionadas com a alimentação, agricultura, pecuária e sobrevivência, a  necessidade de construção de abrigo, protecção e vestuário mais adequados às novas necessidades e o desenvolvimento de  novas ferramentas (físicas, intelectuais e pedagógicas) fazem deste Homo Erectus um grande passo ao encontro do Homem que somos hoje.




FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA 

Diz Darwin que antes de andarmos de um lado para o outro de nariz colado ao ecrã do computador ou telefone, éramos livres e vivíamos na selva, rodeados de outras espécies de símios. No entanto, a nossa ânsia de descobrir, de saber e de inventar é tão antiga como nós próprios, e foi essa vontade de descobrir que nos incentivou a evoluir de homo erectus ao homo sapiens que somos hoje. Mas afinal, de onde viemos? E até onde vamos? Venham daí e descubram connosco!


Criação: AtrapalhArte Interpretação: Élio Ferreira, Tiago Santos e Cristóvão Carvalheiro 

Duração: 45 minutos Classificação: M4

REQUISITOS TÉCNICOS Espaço: 5 x 5 Som: disponibilizado pela companhia 

EQUIPA DE TRABALHO AtrapalhArte: 3 elementos



MORADA
Avenida Fernando Namora, 157 5º Dto | 3030-185 Coimbra


CONTACTOS
Produção - 912 097 195 | atrapalharte@atrapalharte.pt

Serviço Educativo - 915 696 862  | turmas@atrapalharte.pt

Agradecemos a sua mensagem!