web maker

3 ABÓBORAS E 400 CAMELOS


- Ensino Pré-escolar, 1º Ciclo e Público Geral -



Este trabalho junta "As Três Abóboras" (Teatro às 3 Pancadas) de António Torrado a "Sábios como Camelos" (Estranhões e Bizarrocos) de José Eduardo Agualusa. 

Escritor reconhecido no panorama da Literatura Portuguesa, António Torrado possui uma obra extensa e diversificada, que integra textos de raiz popular e tradicional, e também de teatro, poesia e, sobretudo, contos, sendo considerado um dos autores mais importantes da literatura infantil portuguesa. A peça "As Três Abóboras" conta a história de um pobre camponês que enriqueceu graças à sua bondade e honestidade: dialogando com as suas abóboras, que eram para ele o seu bem mais precioso, é interrompido por um mendigo esfomeado que lhe pede uma sopa de abóbora, ensinando aos mais novos a importância da generosidade e ajuda ao próximo.

Por seu turno, "Sábios como Camelos" é um conto que convida a imaginar e a partilhar a aventura da «inventividade», permitindo fantasiar livremente a realidade. O autor coloca neste conto alguns dos padrões literários e culturais típicos das narrativas árabes, pautando a sua reinvenção, por exemplo, pelo exotismo e pelo recurso a figuras comuns nesse universo (o grão-vizir, os camelos….). O protagonismo é concedido a uns camelos tornados sábios e falantes, porque engoliram muitos livros, animais aqui conotados com a memória e, de certo modo, com a generosidade. Neste, como em muitos outros contos, as personagens-animais servem como figuras de reposição do equilíbrio, levando as personagens humanas a refletir, a reconsiderar e a optar pelo Bem e pela Justiça. Deste modo, o final inusitado e feliz é determinado pela intervenção de um camelo.


Inserido no Plano Nacional de Leitura e nas metas curriculares dos 2º e 4º anos, este é a nova aposta da AtrapalhArte para o ano letivo 2017/18.

FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA 

Era uma vez duas histórias. Numa, um lavrador encontra riqueza nas abóboras que tanto trabalho lhe deram a criar, e quando se sabe da novidade, todos querem ver. Até uma rainha quer confirmar com os seus próprios olhos! Noutra, 400 camelos perdem-se no deserto, coitaditos, mas felizmente são salvos por um pastor que lhes dá livros a comer para que não morram à fome.


Texto Original: António Torrado | José Eduardo Agualusa Encenação: AtrapalhArte

Interpretação: Paulo Ribeiro, Guilherme de Bastos Lima e Tânia Catarino

Cartaz: Inês Massano Duração: 60 minutos Classificação: M 3

REQUISITOS TÉCNICOS Espaço: 6,50 x 6,50 (3 metros de altura) Som: disponibilizado pela companhia 

EQUIPA DE TRABALHO AtrapalhArte: 3 atores


No final do espetáculo, haverá uma sessão de esclarecimento, que permite aos mais novos colocarem questões e esclarecerem dúvidas acerca do espetáculo que viram. Também será possível as turmas tirarem fotos com o cenário e elenco.

MORADA
Travessa Vale do Rosal, Lote7 1º Esq
3040-321Coimbra, Portugal


CONTACTOS
Tel: 912 097 195
Email: atrapalharte@atrapalharte.pt

Agradecemos a sua mensagem!